terça-feira, 24 de março de 2009

Cultura de Rua

Na abertura da expo do Pedro Varela no sábado, encontrei o amigo (e leitor assíduo do Cajon) Fabiano Moreira da Agemda e ele me inteirou sobre outro projeto artístico bem legal: o CDR, que significa 'cultura de rua'. Ele é um projeto de intervenção cultural usando estêncil que reúne artistas plásticos, designers gráficos, educadores e entusiastas. O produto são 24 cartazes com retratos de personalidades da história (recente) do Brasil que são colados em espaços disponíveis da cidade. A idéia, chefiada pelo artista plástico Eduardo Denne, é criar um museu a céu aberto nas ruas e ajudar a preservar a memória da cultura nacional. Ano passado o projeto também ganhou espaço em exposição no Espaço Furnas Cultural.
Os cartazes tem forte influência da Pop Art e Construtivismo, com as fotos em preto e branco e cores vibrantes no fundo - e que na verdade ficariam o máximo na parede da minha casa ;)
E olha só que legal o que aprendi: o estêncil teve início na China em 221 a.c., quando era usado para divulgar imagens de Buda.
Olhe ao lado as fotos e tente descobrir quem são as personalidades - não vale ler o nome antes de tentar descobrir quem é!

Um comentário:

Fabiano disse...

se-lendo-se-e-se-comentando-se, rs. vc ganhou um garrincha pra por na parede que eu dei hein. beijos, querida, este é um projeto que realmente merece toda a divulgação. muito bom mesmo. eu acho que tinha que ser adotado nas escolas!